Rafael Gallo

Escritor, autor do romance Rebentar (Record, 2015) livro vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura e de Réveillon e outros dias (Record, 2012), livro vencedor do Prêmio Sesc de Literatura. Você pode conferir novidades e outros textos em seu blog, curtir sua página no Facebook, segui-lo no Instagram ou pegar o contato de e-mail clicando nos ícones abaixo. Rolando a tela mais para baixo, há links para compra dos livros e material para divulgação, como fotos e release.

Rebentar (Ed. Record, 2015) - Romance

Livro vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura

Rebentar é um romance focado na história de Ângela, cujo filho, Felipe, desapareceu quando tinha apenas 5 anos de idade. Depois de passar 30 anos devastada pela perda e esperançosa por reencontrar seu filho, Ângela toma a resolução de encerrar sua história com Felipe, deixando de busca-lo e de esperar tê-lo de volta. A fim de se dar o direito de seguir com a própria vida, Ângela dá início à reorganização de seu mundo.

"Em Rebentar, Rafael Gallo sai dos rios que inaugurou com seu livro de contos Réveillon e outros dias, estreia literária que lhe valeu o Prêmio Sesc de Literatura anos atrás, e deságua no oceano deste longo drama, confirmando seu talento narrativo e sua habilidade como ficcionista. A vida, como o mar e suas ondas, vaza das margens de Rebentar – bela e dolorida história que rebate, em nós, as águas da compaixão."
(João Anzanello Carrascoza - Escritor, autor de Caderno de um ausente e outros)

Réveillon e outros dias (Ed. Record, 2012) - Contos

Livro vencedor do Prêmio SESC de Literatura

Réveillon e outros dias é a estreia de Rafael Gallo na literatura. Vencedor do Prêmio Sesc de Literatura e finalista do Prêmio Jabuti, ambos na categoria Contos, o livro traz dez histórias que perpassam relações humanas e suas complexidades. Os destaques são Réveillon, conto selecionado para integrar o 2º volume da Machado de Assis Magazine, em sua tradução para o espanhol, e Espiral, história perturbadora sobre um amor doentio entre mãe e filho.

"O autor de Réveillon e outros dias não tem medo de temas difíceis. [...] As palavras não ditas, as possibilidades que nunca se realizam. As palavras que não podem ser pronunciadas, as possibilidades que nunca deveriam ter-se realizado. Temas como estes constituem o fugitivo fundamento dos contos; palavras e possibilidades não faltam, todavia, a seu autor, no caminho para construir uma obra literária de notável sensibilidade."
(Marcelo Coelho - Escritor e colaborador do jornal Folha de São Paulo)

Material para divulgação

Crédito das fotos: Wilian Olivato

Voltar ao topo